26 de fevereiro de 2013

Ilusão








dorme 
no meu corpo
de cristal
a forma
condensada
de meu sangue
[ última ilusão 
de um rio sem margens]

15 comentários:

Lu Cidreira disse...

Fazemos sempre das óbvias realidades uma breve ilusão e ou falsa visão.
A reflexão tem que está sempre aguçada.
Abraço

José Carlos Sant Anna disse...

Que beleza de contensão discursiva em que aparece uma única forma verbal, mas dizendo muito da consciência de um Eu na sua relação com o espaço e com o tempo.
bjs,

Leonardo B. disse...


[da margem,

apenas a linha ténue
do coração do mundo,
primeiro remate da palavra.]

um imenso abraço, Tania

Lb

Bípede Falante disse...

Impressionante!
Vou sentir para depois escrever.

Beijo

Lelena

Primeira Pessoa disse...

vida-lagoa.
poça.

rodeada de gente de todos os lados.

beijão,
r.

cirandeira disse...

Que metáfora cristalina!, Tânia,
fico imaginand0o quando as comportas desse rio se abirem...:)

beijoss

Assis Freitas disse...

in vino veritas



beijo

Cris de Souza disse...

A ilusão dá margem aos transbordamentos.

Beijo, Violeta!

LauraAlberto disse...

sem margens é sem prisões
melhor assim

beijinho

AC disse...

Um rio que espraia, constantemente, em margens que ultrapassam a autora.
Obrigado, Tânia!

Beijo :)

Ira Buscacio disse...

sem margem
o rio nunca escassa

porra, Taninha, vc me deixou tonta com esse poema. fiquei um tempão olhando pra ele e ele crescendo diante da minha reflexão. mt louco!
bj grandão

eurico portugal disse...

entre o corpo e o sangue, vogam correntes de um rio sem margens; de qual dos lados se acende o mar?

beijos, taninha!

Fred Caju disse...

Quando vejo parenteses e colchetes sempre penso que contém informações que podem ser lidas ou não. Costumo só de sacanagem desprezar o que está dentro pra ver se é dispensável ou não. Nesse caso não é, mas como nesse caso é poesia, a gramática, penso, não deve dar as cartas. Abraço.

Adriana Riess Karnal disse...

sangue cristalizado, é preciso beber de vinho pra esquentá-lo.

Andrea de Godoy Neto disse...

tão forte essa imagem... perfeito rio sem margens

beijo