23 de julho de 2017

Travessia






Arte: Waldemar Max


Abrir
O crânio
À altura dos
Temporais;

Libertar
O trem e
Os trilhos

Abraçar
Os filhos
Banidos;

Que se
Derrubem
Os muros

Que se
Grafitem
Os muros

Que se
Abram
Clareiras

- Eu somente
Escavo as camadas
De tintas endurecidas;

A máquina que partiu
Tantas vezes sem mim
Ainda apita ensandecida
A mema canção de adeus.


Zé do saco





o doido
imundo
da porta
da loja
guarda
entre as
tralhas
quatro
clássicos
da literatura
: que loucura!

Gracejamos






ele
me disse
estou solzinho
e eu respondi
estou mulherzinha
: depois veio a chuva

Diane de Beavoir






ela falou
que desgraça ser
mulher
eu disse então
Simone de Beauvoir
ela respondeu que
eu estava confundindo
ela com alguém
e estendeu a mão
- Diane Bispo
sua criada.