11 de janeiro de 2014

Lendas aladas V




Arte: Gisele Ferreira



Conta-se
De um tempo
Onde as palavras
Eram águas:

Os poetas
Afogavam-se
de amor;

Enquanto
As musas
Caminhavam
Incólumes
Sobre a pele
líquida do mar.

4 comentários:

marlene edir severino disse...

No tempo do poema
sempre!

Beijão, Tânia!

José Carlos Sant Anna disse...

Ainda gosto de ouvir as histórias desse tempo e se pudesse queria nas minhas águas as ninfas saltitando, ainda que incólumes. Acho que pelo menos uma cairia nos meus braços ou na minha rede (risos)!
Um belo poema!
Beijos Taninha!

Assis Freitas disse...

de torar


beijo

Sônia Brandão disse...

No tempo em que as palavras eram água os poetas se afogavam de amor. E hoje,tempo em que as palavras são pedras?

bjs