4 de março de 2013

Último ato



casto amor
no último ato
paixão e precipício
momento fatídico
de arder em chamas.

6 comentários:

Primeira Pessoa disse...

toda fogueira termina em cinzas.
o fim da festa é uma das únicas certezas desta vida, taninha.

cirandeira disse...

Caracolis! Arder-se assim, em chamas!? Às vezes, sob as cinzas pode-se encontrar uma fagulha, e reacende-se outra fogueira :)

beijoss

Andrea de Godoy Neto disse...

ou de voar, Tânia... precipícios são para mim sempre princípio de voos, ainda que ensaiem em queda.

Tão bonito ver tua poesia :))

beijos

Adri Aleixo disse...

E arder é tão bom...

Muito linda!
Beijo!

LauraAlberto disse...

todo o amor
acaba por fim
acaba assim

beijinho

Cris de Souza disse...

Essa rosa rendeu, heim!