24 de março de 2013

Refúgio

Uma beleza de presente da poeta-musa Joelma B. Lindo!!!


Imagem: Cláudio Souza Pinto



 (a Tania Contreiras)

fazer de conta
a cada dia
e tecer um colar

a garganta adornada
não padece de frio

nem forca se cria
nem vazio

(Joelma Bittencourt)


11 comentários:

marlene edir severino disse...

Achar motivo
sempre
viver
viver

Delícia de poema!
Beijão pras duas poetas lindas!

Joelma B. disse...

presente por retribuição aos delírios a que nos convida e que me fazem tão bem!!

beijo com carinho, poeta!!

eurico portugal disse...

fazer de conta e como canta!? - garganta adornada a driblar o frio, assim são as duas musas de aqui.

beijo-as ambas!

Assis Freitas disse...

maravilha,


beijos

Eleonora Marino Duarte disse...

ai que bonito....


<3

Maria Lucas disse...

tão lindo esse poema. Adorei teu blog, vou voltar

Ira Buscacio disse...

o presente tem endereço certo, mas é de todos.
Clarão escreve demais!

bj Jô, bj Taninha, duas minhas

Adri Aleixo disse...

Um encanto!

Encantada! Beijo!

Fred Caju disse...

Ai, ai...

dade amorim disse...

Lindo, lindo.

Beijo, Tania!

Domingos Barroso disse...

Que maravilhosa homenagem
e que belíssimo colar
de fina sensibilidade
...


beijos carinhosos.