25 de janeiro de 2011

Gestos imprecisos


Esse olhar assimétrico
É meu.
Desde cedo vi o mundo enviesado
Colhi jasmins nas estrelas
Olhei arranha-terras com placas luminosas

É meu esse giro desvairado
Essa alegria coxa
As sílabas contaminadas
Pelo vermelho da boca
Na escuridão do silêncio.

Esse vestido de núpcias
É meu.
Há tempos mirei-me
Nas águas
E me entreguei de amores
Por mim mesma.

São também minhas
As sombras toscas
Que reproduzem dos homens
Gestos imprecisos.

35 comentários:

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Quem dera eu, com meus gestos imprecisos, pudesse colher jasmins nas estrelas...

Luciana Marinho disse...

estrofe de belo lirismo como
todo o poema:

"Esse vestido de núpcias
É meu.
Há tempos mirei-me
Nas águas
E me entreguei de amores
Por mim mesma."

abraços!

Assis Freitas disse...

essa tua verve de poeta me assombra, e eu gosto


beijo

Adriana Karnal disse...

afinal, tudo é nosso...mesmo os homens imprecisos.belo poema

Lara Amaral disse...

Nessas coisas tortas me apego, e nelas me vejo também.

Grande beijo!

Mr.Orange disse...

Por muitas vezes nos jogamos em paixões sem vermos que tal jogo é, por muitas vezes, unilateral e imaginativo. Dessa forma, nos perdemos em nossos próprios pensamentos e romances.
Ótimo texto! E ótimo blog!
Cordialmente. Adriano MB.

Zélia Guardiano disse...

Tania, Tania, Tania!
Você, que sempre está super bem, passa , agora, por uma fase ainda mais firme, mais positiva, mais produtiva, mais encantadora... Resumindo: invejável.
Que poema incrível!
Bravo, querida!
Abraço apertado.

Graça Pires disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas no meu "Ortografia. Passarei por aqui outras vezes.
Um beijo.

Jorge Pimenta disse...

taninha,
a assimetria pressupõe que haja um qualquer alinhamento que é generalizável por razões tantas vezes convencionais, mas que de convencimento no mínimo dúbio. enquanto o meu olhar me parecer simétrico, quero eu lá saber se o julgam assimétrico?...
beijinho com carinho!
p.s. há tantas coisas que deixei de poder conjugar na boca do possessivo de primeira pessoa do singular...
texto que prende com absoluta precisão!

Mirze Souza disse...

Tania!

Quanto lirismo num viés enlouquecedor, por onde passam sombras, núpcias e gestos imprecisos!

Só me resta aplaudir. De pé.

Beijos

Mirze

AC disse...

Na imperfeição nos assumimos, na imperfeição queremos ensaiar novos voos...
Profundo e revelador duma alma inquieta. Adorei!

Beijo :)

Carla Diacov disse...

tânia!
HEMATOMA NO QUE SE LÊ!

BEIJOS!

ju rigoni disse...

Perfeitas as imagens. Amei esse eu lírico que assume de modo inquietante o que é (ou seria?) seu. E o caminho por onde uma das minhas leituras, sempre tão pessoais, me leva... É, querida Tânia, palavras embriagam...

Bjs, poeta. E inté!

Luiza disse...

Encanto em forma de poesia Tania! Essa eu queria ter escrito :) bjo

Ana Claudia disse...

Que coisa gauche mais linda.

Ives disse...

Olá, td tão impreciso, e td tão belo, aos olhos belos, abraços

Bípede Falante disse...

Nossa, Tânia!! Que poema mais lindo, mais entregue de amor e de desejo!

LauraAlberto disse...

hum, sou eu que faço e vejo o meu mundo!
Beijo
Laura

Mar Arável disse...

Equilíbrio assimétrico

pois claro

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Gosto das palavras que tem
o dom de nos aproximar de nós:

"Há tempos mirei-me
Nas águas
E me entreguei de amores
Por mim mesma."

Nada melhor do que olhar
para nós mesmos,
e gostar do que vemos.

Que as cores da alegria
estejam sempre em tua vida.

Tuca Zamagna disse...

Hoje que resolvi pagar meus pecados com os blogueiros amigos por minha falta de atenção com todos, estou sendo, em vez de condenado a cumprir penitências, brindado com a leitura de ótimas postagens. É o caso de seu poema magnífico, Tânia.

De uns quatro meses para cá, de vez em quando tenho tido vontade de largar mão do blog. Deixá-lo com a Anga, a Elza e o Teopha, pra ficar quieto no meu canto curtindo outras coisas - principalmente, a preguiça! Mas basta eu entrar em contato com o Marcantonio, a Bípede, o Jorge Pimenta, a Márcia Luz, o Assis, a Zélia, o AC, você... e mais uma meia-dúzia de almões dessa mesma excelsa laia, pra que mude de idéia na hora. Me orgulho à beça de me sentir parte dessa bela família virtual!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Coisa linda e triste, esse ver além, esse esperar além...... enviezando as verdades aparentes, acreditando nas verdades não ditas, mas sentidas...ai,ai,ai Tania, assim somos!

Fred Caju disse...

Faz tanto tempo que não colho jasmins estrelares. Acho que vou ficar aparecendo aqui mais vezes para sentir o perfume dos seus. Grande abraço!

dade amorim disse...

É a imperfeição nossa marca, nosso jeito de ser, e daí surgem poemas como esse, que de imperfeito não tem nada. E é lindo.
Beijio

Wania disse...

Taninha

Gestos Imprecisos de palavras certeiras!




Belos reflexos, ofuscam!
Bjs

R.B.Côvo disse...

Belo poema!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Tania: lindo poema apesar de ser um pouco triste, sempre os poetas escrevem lindos poemas mesmo sendo eles de uam triteza profunda.
Beijos
Santa Cruz

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"Há tempos mirei-me
Nas águas
E me entreguei de amores
Por mim mesma.
" há tempos não seria assim, mas hoje entendo que para ser feliz é bom estarmos bem perto de nós mesmo, o outro pode ser bom, mas é dor ou quas sempr eisso

Hanukká disse...

Porém Tu, Senhor, És um escudo pra mim, a minha glória, e o que exalta a minha cabeça.
Com a minha voz clamei ao Senhor, e ouviu-me desde o seu santo monte.
Eu me deitei e dormi; acordei, porque o Senhor me sustentou.
SL 3:3-4-5

DEIXO COM ABRAÇO DE PAZ E ALEGRIA DO PAI EM TEU CORAÇÃO.

Carla Diacov disse...

AS SOMBRAS NÃO DÃO UMA FOLGA!

Kenia Cris disse...

Olá Tânia! Vim antes de mais nada agradecer a gentileza de seguir o Poesia Torta, retribuir o follow e conhecer seus poemas de perto! Você sempre me comenta com carinho no Tertúlia e ainda não nos conhecíamos, então, aqui estou. Já coloquei você na minha lista de leitura pra não perder de vista!

Adorei as imagens leves desse poema, me diverti com

"Desde cedo vi o mundo enviesado
colhi jasmins nas estrelas


=)) Poema de ternura singular.

Beijo carinhoso querida!

lucidreira disse...

Passei por poucas e boas durante o mês passado com relação a conectividade, e ainda quando já sanado o problema seu link não aparecia na minha lista dos blogs que leio daí fiquei curioso e busquei as respostas para que pudesse estar com tudo em ordem agora.


Não deixaram muito o que dizer do seu poema, eu só li e reli, e conseguir alimentar meu ego com tão bela expressão de sentimento, o seu gosto é muito fiel e preciso sim.
Bravo, Bravíssimo.
Abraço

Sebastiano Landro disse...

felicitaciones por el post y un saludo

O que Cintila em Mim disse...

Tudo é tão avassalador que chega a doer...

ManivelasdaMente disse...

Um dos mais belos poemas em que os meus olhos pousaram.