8 de novembro de 2010

Depende do jeito que a gente olha...


Ando sem vontade de escrever e tenho respeitado o meu ritmo. O tempo também não tem sobrado. Talvez a poesia me escape em muitos momentos. Lembrando a Adélia Prado, ando olhando pedras e vendo só pedras. Mas aí alguém me vem e mostra isso: um cara que vê no jornal uma foto de pássaros pousados nos fios; ele olha e enxerga ali uma pauta musical. Senta ao piano e toca. Transforma a foto numa música. Como ele mesmo diz, é possível ver poesia em qualquer lugar, depende só do jeito que a gente olha... Quem ainda não viu, veja, porque vale a pena. Isso é poesia pura!

E o Herculano, do blog Por que você faz poema (http://herculanoneto.blogspot.com/), complementa com versos de Cssiano Ricardo:
"Nos fios tensos da pauta de metal
As andorinhas gritam
Por falta de uma clave de sol".

23 comentários:

Por que você faz poema? disse...

A poesia também é feita de espaços, de esperas, de silêncios.

"Nos fios tensos da pauta de metal
As andorinhas gritam
Por falta de uma clave de sol".
Cassiano Ricardo

Leonardo B. disse...

[... não urge à mão encontrar a escrita, mas à dita encontrar entrada incondicional no coração de gente em mão poeta.

O quanto me congratulo por nutrir afecto por pessoas verdadeiras, inteiras...]

Um incondicional e

Imenso Abraço, Tânia

Leonardo B.

Pablo Rocha disse...

Ando com saudades dos teus escritos. É sempre bom ver que postou algo. Respeito seu tempo, mas quero muito que voltes a escrever logo!

Beijos!

Assis Freitas disse...

e isso tudo já é poesia,


beijo

Bípede Falante disse...

Tania, essa foto é absolutamente maravilhosa, uma obra de arte involuntária com o toque mágico da natureza.
O Herculano também é outra obra. Aliás, ele e você, que os dois têm gigantesco talento.
bj.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

há uma fabrica de poemas em cada canto ou desencanto que natamos ou somos afogados por aí, mas é isso, temos cada um o seu tempo...

Jorge Pimenta disse...

até nas pedras, doce tânia [muitas das vezes, especialmente nas pedras...].
um beijinho!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Tánia: Os passaros cantam em qualquer lado a poesia é escrita com rimas tempos e espaços, respeito o seu tempo em escrever poesia, mas sabes nós blogueiros precisamos uns dos outros para lermos o que cada um escreve.
Beijos
Santa Cruz

Gabi disse...

O tempo é uma pausa, dessas que também são indicadas nas partituras.

Será pausa de colcheia, mínima, semínima, semibreve...? Não importa, né?!

As pausas podem se encaixar perfeitamente no todo, contribuindo para a harmonia.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As vezes as palavras
demoram a vir.
Então falamos com os olhares,
com os desejos,
com a amizade,
com a nossa forma de
fazer poesia com o
sentido mais amplo do existir.

A vida é o nosso milagre particular.

Marcantonio disse...

Deve haver uma poesia que não é para ser escrita, mas apenas vivida. Adoraria me entregar a um silêncio que fosse feito de poemas-dias em que as palavras e imagens se fizessem incapazes de representar a mais pura e intensa alegria de viver. Elas ficariam na margem, sem pretender ser o próprio rio.

O vídeo é muito bonito. A intuição do artista foi formidável. Uma epifania.

Abraços, Tânia!

Zélia Guardiano disse...

Tania, minha querida!
Que postagem maravilhosa!
Um momento incrível de beleza, seja na linda imagem, seja nos versos de Cassiano Ricardo.
Quanto ao seu momento particular, entendo assim: a semente muito, muito fértil, está prestes a germinar...
Enorme abraço, amiga, todo cheio de carinho!

Primeira Pessoa disse...

ja tive uma foto prima dessa fota, numa camiseta.

e era pura poesia.

dade amorim disse...

Imagens motivam poemas, poemas se fazem de imagens.

Beijo.

lucidreira disse...

Eu digo a mesma coisa, tem dias que não enxergamos nada além do que é demonstrado. Sei que criar é um problema de estar com o espírito e a alma desprovida de malícias e maldades vazias ou cheias de idéias.
Daí não enxergamos o que queremos ver para que possa executar e saia uma obra em escultura, fotografia ou desenhos, isso é terrível para quem lida com modificações e ou criações (ARTE).
Abraço

Rita Contreiras disse...

Que possamos sempre desenvolver a poesia do nosso olhar nas mínimas coisas(pois elas normalmente são grandes vistas com olhos banhados de poesia).

Mulher na Polícia disse...

É de uma tamanha beleza essa simplicidade...

Lindo, flor!

Andrea de Godoy Neto disse...

a poesia que não é escrita, mas sentida na manifestação da vida...

coisa linda de se ver.

saudades de ti menina!

beijo grande

Jorge Pimenta disse...

saudades de te ler...
um beijinho, tânia querida!

Maria Emilia Xavier disse...

Esse sentimento volta e meia me abraça inteira.Amiga,como eu conheço essa falta de vontade...

Lenita disse...

A poesia é feita de vontade. Quando ela vem, os versos escorrem de repente...

Sandra Portugal disse...

Vim conhecer seu blog que gostei muito do que encontrei! Parabéns!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

BLOG DO PROFEX disse...

Tânia, há de se ter leveza para ver a beleza disfarçada em tudo.Grande abraço!