25 de agosto de 2010

Menino-dos-olhos


A centelha engoliu a labareda
A semente devorou a árvore
A gota sorveu o oceano
A brisa aspirou o vento
A nota se arvorou em música
A palavra proferiu o texto
O silêncio estrangulou o grito
O espelho usurpou meu rosto
[E te fez prisioneiro das retinas].

39 comentários:

Lara Amaral disse...

Nas pequenas partículas esconde-se o todo.

Gostei da intensidade no poema!

Beijos.

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Certos momentos,
deliciosamente singulares,
passam a ser tão importantes
que, na falta daquele instante,
deixa um vazio perturbador.
O coração fica inquieto
e, na sombra desta ausência,
desperta uma gostosa saudade.


MAURICIO FREYESLEBEN


Amor & Paz na sua noite! M@ria

Luz disse...

Olá, tem um presentinho para você em meu blog, vá buscar...
Um selinho de qualidade com todo carinho, pois você merece!
Bjs e paz!

Assis Freitas disse...

prisioneiro da canção do olhar,


beijo

Luiza Maciel Nogueira disse...

nos olhos moram os mais profundos versos :) beijos

Rayuela disse...

y tus palabras fueron bella poesía.


besos*

(me gustan los mandalas de tu lateral, los círculos mágicos)

Jorge Pimenta disse...

belíssimo o poema com uma lógica metonímica; de partes se fazem todos (embora nem todas as partes façam o todo e nem todos os todos sejam apenas diversas partes).
há instantes escrevia ao assis, e a propósito de olhos e afectos, que ninguém mais que a íris e a pupila sabe de amores e desamores, verdade?
um beijinho, tânia amiga!

Iara Maria disse...

seu silêncio
sua cor
seu cio
dentro do meu
breu
um arrepio...

adoro o que sua poesia me lilás.

Bípede Falante disse...

Tania, estou impressionada com o seu talento cada vez mais explosivo. A sua poesia é de uma verdade absoluta, tem uma pulsão contagiante. Parabéns, amiga!! :)
bj.

aluisio martins disse...

"O silêncio estrangulou o grito
O espelho usurpou meu rosto"
Encontrar poesia como a tua é sublimação à alma.
abs

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Lara, bem-vinda ao Roxo e muito grata pela sua presença.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Maria, bonito o poema, bem-vinda você e sua amável presença.
Beijinho

Tania regina Contreiras disse...

Luz, vou lá conferir, sim. E obrigada por vir...
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Assis, você é e traz poesia sempre.
Beijão

Tania regina Contreiras disse...

Luiza, nos olhos...o amor retido, sim...e os versos.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Rayuela, gosto muito das mandalas, como gostas também e amei tua presença carinhosa.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Jorge, verdade, sim...os olhos sabem de todas as coisas. Grata pela tua presença, meu amigo, sempre luminosa por aqui.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Iara, sou superhiperfã do singelo exuberante dos seus versos e alegro-me com a sua visita ao Roxo.
Beijo grande

Tania regina Contreiras disse...

Bíbepe, olha que eu acabo acreditanmdo que esses ensaios de delírio são versos! :-) Obrigada, querida, pelo estímulo.
Beijos

Machado de Carlos disse...

Um olhar, que é uma janela para o mundo, encontra-se com outro olhar como se fora um espelho, mostrando as belezas coloridas.
Parabéns pelo seu belo poema!
Beijos!...

PS; — As musas precisam existir para que o sonhador possa registrá-las como fontes inesgotáveis.

Mar Arável disse...

Muito belo

AC disse...

É curioso como, na sua poesia, transparece nas entrelinhas uma vontade enorme de abraçar as coisas, de as entender, de penetrar no seu interior...

Beijo :)

lucidreira disse...

É para meditar, deixar fluir e absorver com a retina dos olhos.
Belísssima!
Parabéns.
Abraço

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Machado,grata por estar aqui...Sim, querido, sei que as tuas musas o alimentam de versos! :-))
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Mar arável, muito obrigada, também pela sua presença aqui no roxo...
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Ac...acho que sim, essa vonatde de vc fala é real mesmo, assim me sinto. Beijos e grata pela sensibilidade.

Tania regina Contreiras disse...

Obrigada, Lu, pela sua presença.
Abração

ju rigoni disse...

Desde o título, um poema repleto de belas e instigantes imagens.

"O espelho usurpou meu rosto
[E te fez prisioneiro das retinas]. "

Amei!

Bjs, Tania, e inté!

Maria Emilia Xavier disse...

Momentos esses que tudo volta ao início e nos fixamos apenas no que nos magnetiza. Lindo...Muito lindo. É Tânia poetando.

Vim aqui, também, para te fazer um convinte e nos sentiremos muito felizes se você puder aceitar.
"Oi amigos,
O "De olhos fechados"completou, no mês de agosto, 01 ano e nós vamos fazer uma publicação única, resolvemos,também, convidar os amigos, que nos prestigiam sempre com seus comentários super delicados, para junto conosco participarem dessa publicação. Teremos imenso prazer em recebê-los em nosso Blog.
Pensamos que a publicação pode girar em torno dos temas: A emoção que sinto ao escrever; Escrever para mim é...; Eu e a palavra... uma emoção;
Cada um desenvolverá o tema escolhido como desejar sua inspiração e sua criatividade. Pensamos colocar no ar dia 30/8, para isso precisaria dos trabalhos dia 29/8. Aguardamos sua resposta.
Beijo no coração de todos.
Maria Emilia Xavier"

Marcantonio disse...

Qualquer hora dessas serei eu a lhe falar da perspectiva de um livro. Que bom que a sua poesia (re)vigora!

Abraços, Tânia.

Mulher na Polícia disse...

Seus poemas são especiais, linda. Não sei explicar porquê. É uma coisa de sentimentos. Se um dia eu aprendesse a fazer poesia queria que elas se parecem com as suas.

Gosto demais daqui.

Um beijinho pra você.

Tania regina Contreiras disse...

Ju, se você não vem, não tem graça, tua presença é fundamental.
Beijos,

Tania regina Contreiras disse...

ô, emília, obrigada por vir e pelo convite. Eu estou completamente enrolada com o tempo, isso talvez me impeça de aceitar o carinhoso convite. Mas verei aqui o que fazer e me comunico com vc...
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Marquinho, livro? tsc tsc tsc...Não...não mesmo. Quero ler o SEU livro...rsr
Beijos

Gerana Damulakis disse...

Uma ideia poética tão boa que senti necessidade de ler o poema 3 vezes.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

A.nota.ação di.visar que a.prende nos fundo dos olhos... ;)

Belíssimo, como de costume! :)

Bjão, Tânia!

Tania regina Contreiras disse...

Opa, gostou mesmo? Que bom, Gerana...
Beijão pra vc!

Tania regina Contreiras disse...

Beijo, Francisco, obrigada pela visita...

Tania regina Contreiras disse...

Mulher na polícia...ah, gentileza sua, viu? Obrigada por vir ao Roxo...
beijão