20 de abril de 2010

Dança da Luz e da Escuridão


Curvo-me em dor, e te vejo rendida à prece. Grito, e os teus lábios segredam versos resplandecentes. Fendo-me – de dúvidas angustiadas –, e, inteira, devolve-me a minha face mais serena...
Quando sinto verterem-se sobre mim as águas mais turvas da noite, vejo despontar nos teus olhos a aurora silenciosa e reverente. A nós foi destinada a dança da Luz e Escuridão. Vejo-te no espelho copiar meus gestos – que, no entanto, se erguem para além da primeira intenção.
Sou Sombra e Luz. Lua e Sol. Medo e Coragem. Silêncio e Grito. Sou Bem e Mal. Libertina e Santa. Lúcida e Louca. Sou Nunca e Sempre. Passado e Presente. Hoje e Amanhã...
Eternamente irmãs, diante do espelho parecemos inteiras.
Tânia Contreiras

15 comentários:

Anônimo disse...

Então, Tãnia:

É por isso que eu sai da "escola" do espelho de uma face só... Tentaram me convencer que o "mar de bronze" é para os "puros" e para as boas "oferendas"... Enfim, como não sou puro e gosto muito das coisas da vida, da rua (das coisas simples do cotidiano, ou as histórias dos homens por assim dizer...), optei da dupla face: esse mesmo da luz e da escuridão... porque vi que é só nele que me sinto e me vejo inteiro...
bjo.

Sam

Tânia regina Contreiras disse...

Querido Sam, caminhemos, então, sombrios e luminosos, mas inteiros! Adoro vê-lo por aqui.

Beijos

jefhcardoso disse...

A Andança

Andando de blog em blog adentrei o “Áspera Seda”, onde o bom Michel luta contra o anonimato com sua poesia musicada. Ali vi a sua imagem e então decidi convidar. E por que não lhe convidaria a conhecer “O Sr. e o Dr.”.?
Espero que você, tendo um tempinho, o aprecie.
Um grande abraço, minha gratidão antecipado e o sincero desejo de um ótimo feriado pra você, Tânia.

Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com que também luta.

Tânia regina Contreiras disse...

Olá, Jefh, obrigada pela visita e pelo convite: estou indo lá já-já! rs

Abraços

Marliborges disse...

Sejamos inteiros. Para viver a vida, nada melhor! Lindo poema. Bjsssss
http://marliborges.blogspot.com/

Ana Fenner disse...

Vim antes agradecer a visita, por um minuto me retive e gostei do que vi. Creio que somos tantos, somos o eu e a imagem do espelho e o que vai além muito além do olhar, adorei a poesia das suas palavras. Beijos, Ana

ju rigoni disse...

Seu texto toca-me lindamente. Ouso deixar-lhe um fragmento...

O rosto bem junto ao espelho
e ainda assim não me vejo;
quem é esta que me olha
como quem está de partida?
Quem sou eu?, é a pergunta
que me segue pela vida...


Bjs, Tania, obrigada pelo seu comentário no Fundo I. Bom feriado. E inté!

Taddeu Vargas disse...

Olá Tânia,
Estou feliz de ter vindo aqui e encontrado tão belos textos, tanto sentimento em palavras. Parabéns por este espaço aconchegante e virtuoso!
Ganhasse um leitor!
Falando do Devaneios, cometi um equívoco e deletei teu primeiro comentário. Ficaria muito feliz se o postasse novamente, se isso for possível. Desculpe-me.
Abraço forte!

Tânia regina Contreiras disse...

Oi, gente!!! Agradeço a visita, as retribuições e principalmente a escrita de vocês, que fertilizam os meus devaneios. Bom tê-los aqui.

Abraços

blogger disse...

Tânia, vc é um amor... obrigada pelo recadinho no meu blog.
Adoro tudo o que vc escreve, viu? vc sabe captar as mensagens da alma...
Bjs!

Tânia regina Contreiras disse...

Beijos também!!! (?)

jefhcardoso disse...

Tânia, que delícia de comentário você deixou em meu conto. Que o sábio continue sábio, ainda que em silêncio! (sorrio). Espero lhe ver aqui muitas outras vezes e espero corresponder as suas expectativas. Grande abraço e tenha um ótimo restinho de feriado!

Jefhcardoso

Tânia regina Contreiras disse...

Grande abraço, querido!

Rita Contreiras disse...

Esses outro que trazemos, partes enigmáticas ou reveladas, são grandes companheiros de jornada. Nos diversificam para que não nos cansemos de um mesmo tom; nos instigam, nos provocam nessa busca da completude que irá nos apaziguar...um dia!

Fernando Antonio Pereira disse...

Olá Tania! Voltei e encontrei mais um belo texto.
Abraços de Luz.