21 de março de 2014

?







Às vezes
é um tormento
não poder dizer;
mas o Silêncio é pele
na Maturidade.

12 comentários:

Breve Leonardo disse...


[Ser

sem em silêncio,
remate constante
acumular dos dias;
há quem diga, idade.]

um imenso abraço, Tania

bL

cirandeira disse...

A voz do silêncio sempre fala mais alto. Mas a saudade é tanta que acaba sendo mais forte!

Um beijo, querida!!!

Jorge Pimenta disse...

enrosco-me no silêncio da tua chegada; quando me vês, entregas-me os lábios ou finges morrer.

beijos, taninha!

Assis Freitas disse...

o silêncio nos veste



beijo

Graça Pires disse...

E o silêncio é tantas vezes grito...
Beijo.

Cecília Romeu disse...

Baú fechado não entra mosca,
mas também não sai solidão.

Grande beijo, Taninha!

Eleonora Marino Duarte disse...

exatamente!
e no caso, quem cala não consente, SENTE!

beijo.

José Carlos Sant Anna disse...

baú+silêncio= a saudade. esse muro, esse murmúrio, essa voz silenciada não é a sua, é a minha diante do muro, diante do baú que, apesar de mudo, fala no espaço que nos separa.
beijos, minha querida Tania!

AC disse...

Tânia,
E o tormento é ainda maior quando acenamos para os outros que gostaríamos de dizer algo, mas não podemos. :)

Beijo :)

Ira Buscacio disse...

chego em tua casa, tronxa de uma saudade viva, e encontro o espelho.

te gosto imenso, mulher!

bj tuas mãos

marlene edir severino disse...

Tânia,

também é um outro modo de dizer
e não se parece com palavra alguma.

Beijo carinhoso, poeta!

Cris de Souza disse...

O silêncio é sonoro!

Outro beijo*