14 de novembro de 2013

Redemoinho



Do Desafio Poético com Imagens - Imagem: Web






Palmilhar
é vício dos
teus passos:

estilhaçarei as
horas vítreas.

Tenho pés alados
pra sobrevoar desertos
e transformar o tempo
em redemoinho de areias.




11 comentários:

Leonardo B. disse...


[caminhar o tempo

como quem anda sobre as águas,

do passo
sobre a laje corrente das águas.]

um imenso abraço, Tania

Lb

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde Tania.. as horas rugem.. e nós sempre perdidos nelas e num tempo que corre e não sabe para onde vai.. abração e um lindo dia

dade amorim disse...

Um belo poema, Tania!

Beijo

jorge pimenta disse...

pernas que tocam desejos e passos que alçam vontades - como tudo é verdade na certeza dos teus versos, taninha!

um beijo sempre rendido à tua voz!

Joelma B. disse...

li o ultimo verso assim:

e transformar o tempo
em redemoinho de letras

e fiquei imaginando um redemoinho saindo da gente!

Beijos, Taninha, musa das musas!

Ira Buscacio disse...

Tudo pode ao homem que não pisa no chão, inclusive ir e vir

bjs, minha poeta imensa

Cris de Souza disse...

Pés alados:
Será ponto
Desdobrável?

...

Beijo, querida!

Assis Freitas disse...

horar vítreas

eu me quedo em vidro



beijo

José Carlos Sant Anna disse...

Com os pés alados e sobrevoando os desertos traçamos linhas paralelas no lume do encantamento pela palavra.
Estive ausente, mas por uma boa causa: os livros na Bienal.
Beijos, Tania!

Ana Cecilia Romeu disse...

Taninha,
lindas palavras!

As letras transformando as ampulhetas em pequenos grãos de eternidade.

Grande beijo!

cirandeira disse...

Os passos passam deixando rastros em redemoinhos no presente...!

beijos, querida!