30 de agosto de 2010

Dos anseios poéticos


E se os versos do dia-a-dia são tomados por palavras estranhas? E se o Poeta sonha em condensá-lo numa única palavra? E se ele fica entre a palavra e a coisa? Três dos Poetas que muito admiro versam sobre os anseios que a Poesia traz a quem labuta constantemente com a palavra: Ju Rigoni (do blog Fundo de mim - http://jurigoni.blogspot.com/ ), Assis Freitas (do blog Mil e um poemas - http://mileumpoemas.blogspot.com/) e Jacson Faller (do blog Outono Morto -http://outonomorto.blogspot.com/ ).

Asas no Chão

Os anos passam
e cresce a certeza:
tudo é sentimento.
A vida está quase sempre
ao alcance…
Mas os versos do dia-a-dia
são tomados de assalto
por palavras estranhas…
Sem qualquer poesia.
Os anos passam
e cresce a consciência:
tudo é dependência.
Significados conhecidos
fogem do apelo da palavra
como da cabeça o cabelo.
Às vezes o não é sim…
De outras vezes o sim é não…
A gente nasce leão
e morre tão passarinho…

(ju rigoni)



Poema sem ponto final

tento fazer um poema
que caiba na palavra
a vida inteira
a lavra derradeira
e nada mais

(Assis Freitas)
Da poesia de que não tive coragem

não me antecipo à palavra
si-lá-bi-ca
meu poema ruim não é problema para mim
meu poema ruim é problema seu
sou entre a palavra e a coisa
encaixado entre o sopro e a máxima
um ranger de dentes
um partir de ossos
(Jacson Faller)

67 comentários:

Assis Freitas disse...

tem coisas que ultrapassam o seu valor simbólico, ganham ares de manifestação pluridimensional. As tuas palavras são assim querida Tania,


beijo

Juan Moravagine Carneiro disse...

Certos poemas conseguem caminhar de forma impressionante entre a perfeição estética e a sensibilidade poética...

agradecido pelas visitas ao Rembrandt

esta semana estou nos Homens Hediondos

abraço

Denise Scaramai disse...

Tania,
lindos poemas e linda imagem do pássaro roxo-violeta!
saudações!

Marcantonio disse...

Três ótimos poemas sobre a relação entre vida e poesia. A gente tem de se felicitar por ter esses três poetas logo ali, ao alcance de um clique no mouse, não é?

Abraços, Tânia!

Tania regina Contreiras disse...

Assis, você é fantástico, tiro o meu chapéu sempre!
Beijos,

Tania regina Contreiras disse...

Juan, andas sumido, heim, garoto? Vou lá, sim, nos H. Hediondos, estou devendo visitas mais frequentes, mas é que o tempo tá encurtando, já viu, né?
Grata pela visita,
Abraços

Tania regina Contreiras disse...

Denise, três Poetas que curto muitíssimo, entre tanta gente boa na blogosfera...
Grata pela visita,
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Marquinho, fico impressionada com a qualidade de alguns poemas, o talento de tantos Poetas, mas você bem sabe, pois está entre eles.
Abraços,

Leonardo B. disse...

[ainda deambulam pelo mundo almas como a de Hemingway, aquele vento intemporal que dizia que em "toda a minha vida olhei as palavras como se as estivesse a ver pela primeira vez"... aí, em qualquer momento que se recolha na vida, esconde-se o seu mistério, revelado]

um imenso abraço, Tânia

... ou melhor, triplo abraço mais,

Leonardo B.

Tania regina Contreiras disse...

Leonardo, seja bem-vindo, Poeta...sim, é tão comovente poder assistir ao resultado desse embate entre o Poeta e a Palavra, que é o próprio poema. Bom receber a sua visita e seus comentários.
Abraços,

ju rigoni disse...

O transporte escolar de minha neta teve um problema e eu tive que ir buscá-la na escola. Daí, quando cheguei e abri o reader... Surpresa! Levei um susto.

Honra dupla; ser publicada em seu blogue, e ver um poema meu entre poemas de poetas maiores. Nossa, estou dividida entre a vaidade e o constrangimento.

Ô Tânia, muito obrigada! Bjs, linda. E inté!

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Ju, não era sem tempo. Tenho cá meus Poetas de cabeceira na blogosfera e vou encontrando um espaço para homenageá-los, e a honra é toda minha. Acho que você sabe como curto sua escrita...
Beijos

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ãn.seio ãn.cio... entendi... :)

Beijão, Tania! E obrigado pelas digitais sempre lá deixadas e pelo carinho que me tens...

;)

Gerana Damulakis disse...

Adoro este tipo de diálogo (vc sabe) e os 3 exemplos são de primeira, Tania.
Vou reler, quero sentir outra vez.

Wania disse...

Tania

A palavra, para quem sabe usar, é uma ferramenta poderosa. E na mão deste quarteto de peso, ganha uma força poética que move as montanhas dos nossos pensamentos!

Cada qual mais lindo!
Parabéns a você pela escolha e a cada um pela partilha...

Bj grande!

Tania regina Contreiras disse...

:-)) Olá, Francisco, seja bem-vindo,destrinchando as palavras...
Beijo e obrigada por vir também.

Tania regina Contreiras disse...

Gerana, três feras, adoro-os...
Beijos,

Tania regina Contreiras disse...

Wania, obrigada pela sua presença e seu carinho...
Beijos

Renata Bezerra disse...

Perfeito, Tânia. Quantas e quantas vezes não nos sentimos assim?

Beijos, minha querida.

Lara Amaral disse...

Falta-me conhecer o último poeta citado, os outros já são meus ídolos.

Gostei de vê-los aqui.

Beijos.

Pólen Radioativo disse...

Olá, Tania...

Estou encantada com o Roxo-Violeta!

Acho que o poeta sempre se flagra em momentos de silêncio e fascínio diante da possibilidade da palavra. Que bom que ele sempre encontra um tom e um jeito de aproximá-la de nós.

Beijos

Machado de Carlos disse...

Penso que o poema deveria descrever um momento; de tristeza ou de alegria.
O poema poderá ser mudado de acordo com a forma de interpretação, assim, ao lê-lo o leitor poderia ser um ator do poema. Quase sempre, um ponto ou uma vírgula poderia mudar um estilo de sentimento.
Hoje em dia existem muitos poetas. Geralmente o poeta pensa e já escreve sem se preocupar com a norma da comunicação. Não haveria, sentido algum ler simplesmente um poema sem senti-lo. Algumas pessoas sentem um poema concreto ou até mesmo metafórico. Depende de como se vê e o que se escreve.

dade amorim disse...

São ótimos os poemas, Tânia. Só não conheço o Jacson, vou lá conhecer.
Sempre muito bom vir aqui.
Um beijo.

Jorge Pimenta disse...

tânia,
não conheço o terceiro poeta do elenco, mas os dois primeiros sigo regularmente com um interesse e um entusiasmo muito particulares. o assis é, mesmo, uma das minhas referências neste universo, onde se escreve muito e bem. parabéns pela iniciativa!
um beijinho!

Tania regina Contreiras disse...

Renatinha, sim, nos sentimos assim inúmeras vezes. Obrigada pela sua presença.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Lara, infelizmente o Jacson encerrou o blog. Este poema foi sua última postagem, que eu pesquei antes do encerramento do blog. Voltará em breve com um novo blog, assim prometeu e assim espero.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Pólen radioativo...também gostei muito do seu espaço. Pois nos visitemos sempre que pudermos.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Machado, pesoalmente acho que o poema se completa quando é lido. É um olhar externo que lhe traz, por assim dizer, o último verso.
Obrigada por vir.
Beijos,

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Dade, infelizmente o Jacson encerrou, com este poema que postei, seu blog. Uma pena, mas penso que ele voltará em breve com um novo espaço.
Obrigada pela sua presença,
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Jorge, são grandes figuras, talentosos poetas, não? O Jacson infelizmente encerrou seu blog, e postei aqui o seu último poema do espaço encerrado.
Beijinho, querido, obrigada por vir.

lucidreira disse...

As discussões da matéria poemas, é uma aula para mim, que fico lendo o debate e tentando entender melhor como poetizar.
Gostei de ler sentir e ainda, tentar entender o que eles querem passar.
Abraço

Andrea de Godoy Neto disse...

Excelentes escolhas, Tânia. Três poetas de imensa sensibilidade no olhar sobre a vida nossa de cada dia, de cada poesia...

beijos

Luiza Maciel Nogueira disse...

A poesia de Assis é demais mesmo! Um de meus poetas favoritos por aqui, os outros vou conhecer pela sua indicação querida! Grata por essa porta de entrada!

Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Lu, o leitor decifra a poesia. É deixar que a alama sinta, não é difícil...
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Andrea, são, de afto, talentosos e sensíveis os nossos Poetas...
Beijos,

Tania regina Contreiras disse...

Luiza, conheça a poesia de Ju, você adorará. O Jacson, infelizmente, encerrou seu blog, o que é uma pena, tão lindos e profundos seus versos.
Beijos

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"E se ele fica entre a palavra e a coisa?"
Aí entreguemos para ele um livro de Fernado Pessoa, no qual a coisa é só uma coisa e não uma palavra em si,
não podes esquecer que muita gente por aí nao é nem palavra e nem coisa...
cheio e abraço sincero

Tania regina Contreiras disse...

Abraços, Ediney...Terminei de ler o Mais uma Dose...Estás de parabéns...
Beijos

Djabal disse...

As três poesias que você escolheu tem uma singularidade: o transcorrer do tempo. Seja desde o leão ao passarinho, ou a vida inteira, e finalmente, o encaixado entre o sopro e a máxima.
Todos os versos são muito musicais. Atrevi-me a pescar outro exemplo, mas de alguém que não os escreve seguindo regras fixas, com o resultado magnifíco, e quem sabe, poderá compor a sua publicação. É de Antonio Lobo Antunes (aniversariante do dia):

«Dança o cão, dança o gato, dança o feijão carrapato», Diziam-me isto, em criança, e eu adorava. Voltou-me hoje à ideia, passado tanto tempo. Tanto tempo, uma ova: era menino, limitei-me a piscar os olhos e fiquei como agora. Entende-se a maldade? Eu não entendo. Piscar os olhos é um instantinho, que raio de merda aconteceu? Mascararam-me com rugas, cabelos brancos, vontade de ir mais cedo para casa. Brincadeira de mau gosto, a idade»

Obrigado pela partilha, de alta qualidade e emoção profunda. Beijos.

Lua Nova disse...

3 poetas de extrema sensibilidade e capacidade de expressá-la.
Falam da vida e da poesia na vida, fazendo poesia. São mestres com seu instrumento de trabalho, a palavra. Encantadores de almas.
E vc, Tânia, generosa e delicada abrinco possibilidades para que nós os conheçamos, por ter essa sensibilidade à flor da pele. só conhecia Assis, a quem admiro demais. Tenho agora a possibilidade de conhecer mais dois poetas. Obrigada.
Beijokas.

Bípede Falante disse...

Tania, vim agradecer na sua casa o belo e tocante gesto de colocar em poesia o meu post. Estou super agradecida. Muito. Bj.

Tania regina Contreiras disse...

Djabal, grata pela sua presença. Sou fá da sua escrita, de uma qualidade profunda, tão bem escritos e envoventes seus textos.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Lua Nova, sim três grandes poetas. E a tua sensibilidade em captá-los...Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Bípede, seu poema estava prontinho...só vc que não via! rs
Beijos, menina...

Tania regina Contreiras disse...

Bípede, seu poema estava prontinho...só vc que não via! rs
Beijos, menina...

Menino-Homem disse...

Tania,
cá estou a admirar e viajar nos seus pensamentos e imagens...

você sabe
fazer
maior!

um beijo super,
do homem-menino

fique com Deus!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ola Tania: Tres lindos poemas de tres poetas com grande sensiblidade, e com um grande poder de escrita.
Beijos
Santa Cruz

Arnoldo Pimentel disse...

Tem selos de presente pra você nos meus blogs

palavrasnosventos.blogspot.com
haikainosventos.blogspot.com

beijos

Tuca Zamagna disse...

Ficou um escândalo de bonito este encontro que você promoveu, Tania. De certo modo, é um novo poema. E, com toda certeza, pela harmonia temática e pela variação do colorido ritmico, uma nova beleza.

Beijos

Tuca Zamagna disse...

Conheço este seu blog há tantos meses, e me encontro tanto com você nos comentários em outros blogs amigos, que podia jurar que eu - ou um dos meus três parceiros de blog. já era seu seguidor. Bem, o lapso já foi corrigido. Bjs

Tania regina Contreiras disse...

Menino-homem, prazer em recebê-lo aqui...
Grande abraço,

Tania regina Contreiras disse...

Menino-homem, prazer em recebê-lo aqui...
Grande abraço,

Tania regina Contreiras disse...

Santa Cruza, três pérolas, não? Obrigada pela sua presença constante por aqui...
Abraços,

Tania regina Contreiras disse...

Olá, Arnoldo, obrigada, vou passar e olhar pelo menos, que não sei lidar com os selos, sou inábil pra um monte de coisas por aqui...rs..
Abraços,

Tania regina Contreiras disse...

tUca, então já estamos nos seguindo a partir de então! rs Grata pela visita...
Abraços,

Paulo Tamburro disse...

TUDO BEM TANIA?

O QUE ABUNDA EVENTUALMENTE, ESCASSEIA.

Este é um título perigoso, pois a colocação da virgula é tão imprescindível como a vestimenta de um astronauta, nas suas viagens espaciais.

Mas, indo objetivamente ao assunto e sem maiores churumelas ou subterfúgios , sempre gostei muito de pássaros , mantenho as gaiolas absolutamente, limpas, comida farta e água renovada.

Antes, não suportava a idéia de admitir um pássaro em cativeiro, com todo o espaço do mundo à sua disposição, o céu azul infinito e ele ter que ficar trancafiado.

-Como minha senhora? A senhora se sente assim, no seu casamento?

Perdoe , mas contente-se ao lembrar que um astronauta dentro da cápsula espacial ...

SE VOCÊ CONSEGUI GOSTAR (RS), LEIA INTEGRALMENTE NO MEU BLOG DE HUMOR:

"HUMOR EM TEXTO".

LÓGICO, VÁ SE QUISER, MAS VÁ (RS).

PELO AMOR DE DEUS!!!!!!!!!!!!(RS).

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Pablo Rocha disse...

Sempre uma grande contribuição! Ótimas poesias... Obrigado, Tânia!

Machado de Carlos disse...

As vezes o poema fica tão livre que foge das próprias palavras!

AC disse...

Poesia da boa, da que tem que ser forjada pelo suor da inquietação permanente...

beijo :)

Tania regina Contreiras disse...

Paulo, já fui lá, conferi e estou seguindo...
Abração

Tania regina Contreiras disse...

Salve, Pablo...cadê vc Poeta? Sentindo falta de seus versos.
Abraços,

Tania regina Contreiras disse...

Salve Machado, Salave AC...obrigada pela presença de vocês.
Grande abraço,

Fada do Mar Suave disse...

PASSARINHO


Eu sou livrinho.
Não um livro
pequeno,
mas um pequenino
menino:
- Livre.

Oswaldo Antônio Begiato

Um passeio mágico para colher a beleza de seu canto.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.

RECANTO DA POESIA disse...

" Muitas vezes ...
Esquecemos de reciclar
nossos sentimentos.
De esvaziar as gavetas da Alma.
De abrir as janelas
E deixar o sol entrar "

=- Bruno de Paula -=


Bom FDS.......Beijos na alma! M@ria

Luciano Azevedo disse...

Tania,
uma seleção acertada. Beijo.

*MARCIA E CARLOS* E LINDAS MENSAGENS disse...

EI AMIGA TEM SELINHO PARA VC NO MEU BLOG E O SELINHO DE DESTAQUE DESSE MES TBEM.SAO 4 SELINHOS ESTA NO INICIO DO MEU BLOG OK!!!

Teca Eickmann disse...

A poesia é a arte de ver aquilo que as pessoas ocupadas e sobrecarregadas do mundo moderno não podem ver. Transformar em verso é a parte mais fácil. :*