6 de julho de 2010

Acasalamento



Vejam que beleza o ritual para o acasalamento dos periquitos... Vale aprender. Encontrei no http://avesworld.br.tripod.com/casadosperiquitos/id9.html

O cortejo e o acasalamento

Depois de muito procurar e analisar seu companheiro, o periquito finalmente escolhe aquele que lhe parece mais apropriado para enfim formar uma família e perpetuar a espécie. A escolha é séria, e a responsabilidade também, afinal o casal será o mesmo durante toda a vida, e a fidelidade é sempre mantida, pois ter de escolher outro depois de ter encontrado o ideal é meio complicado.

O período de cortejo (também chamado de "namoro") é um dos mais tranquilos e doces na vida dos periquitos. O casal passa a maior parte do dia juntos, sempre trocando carinhos, beijando-se, alimentando-se, coçando-se e, diferentemente de antes, quando os pássaros apenas "testavam" um ao outro, numa relação ainda distante, agora não, sempre que um se afasta, o outro o procura, as carícias são mais intensas e confiantes, notando-se nitidamente que o casal gosta de estar junto.

A corte em si é apenas o último passo antes do acasalamento, é quando o macho tentará convencer a fêmea a acasalar. Na corte e no acasalamento, o macho permanece sempre próximo à fêmea e afasta qualquer um que possa vir a ser um rival. Alimenta-a durante grande parte do dia, e esta sempre aceita os carinhos do parceiro.

Ao beijar sua companheira, o macho eriça as penas da garganta e testa, chilreia baixinho próximo a ela, como que tentando impressioná-la, dá leves bicadinhas em seu bico e sobe e desce a cabecinha rapidamente num movimento frenético, passando a trinar alto na tentativa de convencer a fêmea ao acasalamento. As pupilas dos olhos diminuem de tamanho tornando-se um pequeno ponto, revelando a excitação do macho.

Ela por sua vez sempre recusa as primeiras investidas e, como não consegue convencê-la, o macho anda de um lado ao outro do puleiro, desesperado. Ao controlar-se, volta numa nova investida, repetindo o ato. Geralmente a fêmea demora um pouco para aceitar a corte do macho, este chega a pular para todos os puleiros, numa tentativa de acalmar-se, mas sempre volta saltitante para tentar convencê-la mais uma vez. A corte do macho torna-se cada vez mais insistente e a fêmea impõe cada vez menos distância. E, num jogo de excitação sexual, o macho toca a cauda da companheira e tenta por seu pé sobre as costas da fêmea. Esta, entendendo a intenção de seu parceiro, reprime-o, mas nunca com intenção de machucá-lo.

O cortejo torna-se mais convincente e a fêmea finalmente concorda com o acasalamento, e agora será ela quem irá propor o acasalamento, provocando o macho com movimentos excitantes, abaixando-se no puleiro, levantando bem a cabeça e a cauda. O macho, então, compreende a intenção da fêmea, e cuidadosamente põe os pés sobre suas costas, suspendendo um pouco os dedos para retrair as garras e não machucar a fêmea. Com o bico, acaricia a cabeça da companheira e abre as asas como que abraçando a fêmea. Os retos dos pássaros se tocam e o sêmen do macho entra no oviduto da fêmea

55 comentários:

pablorochapoesias.com disse...

Você conseguiu transformar um ritual simples em uma coisa repelta de beleza. Coisa de quem tem grande afinidade com as palavras. Parabéns, Tânia!

Beijos!

Bípede Falante disse...

Tânia, será que eles não dão cursos? Precisamos matricular um monte de futuros maridos! :)

Machado de Carlos disse...

Olha só, como os animais conseguem ser superior ao ser humano. O ser humano sempre movido ao prazer a qualquer custo. Esquecendo-se de que existe o amor além da vida sexual. Imagine só os casos em que o amor se junta com o sexo em si.
Parabéns pelo seu belo texto!

Mila disse...

Linda postagem, linda mesmo...
Bjs
Mila Lopes

Fouad Talal disse...

Ei Tania!

Taí uma coisa que eu não pensei que iria encontrar na minha lista de blogs.rsrs

no curso eu tive uma queda pela ornitologia mas não segui em frente...

ver esses bichos no mato dá um trabalho que você nem queira imaginar!

um beijo!

Jorge Pimenta disse...

... quase uma história de amor perfeita, não?
(porquê esta fatal tendência para desvalorizarmos a ordem da natureza, acreditando que só o humanizado, carregado de normas e convenções, está correcto?...)
um beijinho!

Assis Freitas disse...

cortejo, fazer a corte

as vezes tudo é um corte seco,

beijo

Denise Scaramai disse...

ah, é muito lindo!!
eu tive a oportunidade de observar os costumers deles pois tive um casal que 'trabalhou' rápido e encheu o viveiro de descendentes!!!
abraços!!

Denise disse...

Num revoar de amor e cumplicidade
só vc mesmo com esses olhos de sentir,para encontrar toda essa beleza.

carinho

Sílc disse...

Tânia coisa boa é voc~e ter voltado. Vi seu comentário no Mínimo Ajuste e já vim te visitar. Agora é só continuarmos a nos visitar não é não?!
Estou feliz com seu retorno.
com amor e carinho,
Sílvia

Tania regina Contreiras disse...

O texto não é meu, Pablo, mas gostei tanto do ritual dos bichinhos que acabei postando. Obrigada pela presença. Abraços, Tania

Tania regina Contreiras disse...

Bípede, foi o que eu também pensei: um curso não seria nada mal, heim? :-)
Beijos,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Machado, penso o mesmo: os animais conseguem ser superiores aos homens SIM, eis aí a prova! Mas você, meu amigo, até lembra os periquitos quando faz jorrar seus versos, viu? :-) Abraços, Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Mila, não são adoráveis? Que se aprendam com eles!
Beijos,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Fouad, nem eu ia imaginar postar o rito de acasalamento dos bichinhos, mas...enfim...tá valendo tudo pra sensibilizar a alma! :-) Tô vendo que vc tem intimidade com as aves... E dão trabalho no mato...? Mas não é lindo o ritual?
Abraços,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Pois então, Jorge, é bonito, né? Uma perfeição instintiva, nós, humanos, nos perdemos disso...
Abraços,
Tãnia

Tania regina Contreiras disse...

ô, Assis, até a palavra caiu em desuso, uma pena: cortejar! Tão bonitinho isso! :-)
Abraços,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Denise, vejo que você conhece, então, de perto os ritos! O texto não chega a essa parte, dos viveiros cheios de descendentes! :-)
Beijos,
Tãnia

Tania regina Contreiras disse...

Denise (outra Denise!), é impossível constatar isso, conhecer o ritual sem sentir, sem encantamento, né? Eu amei...
Beijos,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Silvia! Sim, estou por aqui. Sou idas e vindas, sempre...:-) Bom te ver por aqui. E nos veremos mais.
Beijos,
Tãnia

Ribeiro Pedreira disse...

os periquitos fazem sua parte.

Maria Emilia Xavier disse...

Oi Tânia, quem escreveu este texto é - como meu pai foi - um admirador e criador de periquitos,calopsitas e pássaros. Eu cresci vendo este espetáculo quase diáriamente no nosso quintal. Você me fez relembrar meu pai - já próximo aos 90 anos - sentadinho em sua cadeira predileta, observando encantado, como se criança fosse, os seus periquitos australianos a tomar banho, namorar, alimentar os seus filhotes, chocar e o nascimento deles, a hora de colocar a anilha e depois tomar providências para a "certidão de nascimento" comprovação de alguma coisa que não lembro o nome exato. Ele dizia entusiasmado: "pura poesia...".
Obrigada amiga pela postagem desse texto, para mim emoção pura.

Lua Nova disse...

Olá...

Tive periquitos, muitos, em uma época, e sempre me encantava com o namoro deles. E depois do casamento, eles cuidam um do outro e não se abandonam nunca. Durante o choco, ele se esmera em cuidar dela, do ninho, da cria. Vivem, de fato, um para o outro e um sempre sabe onde o outro está.
Leonardo da Vinci disse que, um dia, o homem conhecerá o íntimo dos animais e que, nesse dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra toda a humanidade. Eu acredito nisso.
Navegando por aí, leio seus comentários em outros blogs e fico sempre impressionada com sua sensibilidade e sua maneira de se expressar.
Passei pra te dar um beijo e pôr em dia minha leitura por aqui. Como sempre, saio mais enriquecida.
Beijos.

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Ribeiro, é verdade, os periquitos fazem a parte dele, nós é que ainda não.
abraços,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Maria Emília, que coisa boa ter crescido com esse espetáculo perto de você, podendo observar e aprender com os bichinhos! Fico feliz em ter, de alguma forma, homenageado as suas lembranças, viu? Pura poesia...seu pai estava mais do que certo!
Beijos,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Lua Nova...no fim das contas vocês estão me dando aulas sobre os periquitos, tá vendo só? :-) Eu só achei lindo demais o rito e aí aproveitei para um post. Obrigada pelo carinho.
Beijos,
Tânia

Santa Cruz disse...

Oi Tania seja o texto de quem for é um ritual lindo, as aves machos também sabem escolher os seus pares. Lindo
Um beijo
Santa Cruz

Tania regina Contreiras disse...

Santa Cruz, é mesmo lindo, não, o ritual? Os animais nos ensinando, veja você!
Grande abraço, querido!
Tânia

Arnoldo Pimentel disse...

Lindo seu texto, encantadora a maneira que descreveu cada pedaço.Parabéns

Tania regina Contreiras disse...

Arnoldo, o texto não é meu. Coloquei lá o endereço. Mas que é bonito, isso lá é! :-)

Abraços,
Tânia

Juan Moravagine Carneiro disse...

Maravilhosa construção...

beijos

Andrea de Godoy Neto disse...

sabe tudo essa fêmea... =)

eu adorei esse ritual

beijos

Gerana Damulakis disse...

Um ritual muito bacana.

Fada do Mar Suave disse...

MIM


O tempo transcorre em mim
Celeremente. Tão afoito que finda.
Acho que sei, afinal, a que vim.
E já me vou. Uma pena.
Não há tempo mais pra mim.
Volto à silente matéria cósmica
Que em mim, um dia, se organizou
Para me ser. Uma vez, uma vez somente.


DARCY RIBEIRO


Lindo Blog! Sua criação encheu minha noite de poesia e encanto. Um prazer estar em seu canto.
Com carinho da Fada do Mar Suave.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

sabe , eu que sempre quebrei a cara em questões emocionais amorosas, deveria tomar esse texto como manual , seria menos infeliz

Marcantonio disse...

Eros e Psiquê. Ambos com asas.

Lição ornitológica.

Abraços.

Tania regina Contreiras disse...

Juan, salve, salve, bom te ver por aqui! Gratíssima pela presença.
abraços,
Tãnia

Tania regina Contreiras disse...

Andrea, também AMEI o ritual, que mulher não amaria, heim???? :-0
Beijos
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Gerana, beijos pra você! Gostamos todas, principalmente, do ritual, né?
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Oi, Fada...obrigada pela presença e pela gentileza!
beijão,
Tãnia

Tania regina Contreiras disse...

Ediney, vamos pensar então em publicar o Manual dos Periquitos: uma lição de carinho e sedução! rsrs Nossa, na área amorosa os desastres são sempre normais, acontecem, mas a gente aprende, sim! :-)
Abraços,
Tânia

Tania regina Contreiras disse...

Eros e Psique com asas...:-) é...gostei, só vc mesmo...E a lição é um afto, né, como não?
Abraços,
Tãnia

Lua Nova disse...

Querida!

Já que vc aceitou o desafio, então eu o faço oficialmente: Vá lá! Escreva 7 coisas que não sabemos de vc. Vou adorar saber... rsrsrs e, tenho certeza, vc vai adorar escrever.
Beijos.

ju rigoni disse...

Bela mensagem, traz o post. A natureza da natureza nos traz lições que estão muito além de um instinto animal...

Bjs, linda. E inté!

A.S. disse...

Tania... simplesmente delicioso!!!


BeijO
AL

lucidreira disse...

Já pensou se os humanos fossem assim, nascessem os pares e ficarem até a merte deum deles.
Aí não haveria traições mem crimes passionais.
O texto é relmente lindo.
Abraço

Mar Arável disse...

E não precisam

de barrigas de aluguer

Bj

Neuzza Pinhero disse...

salve, Tania!

grata por estar lá no meu Spirituals, por ter se ligado na grandeza da mitologia africana
nessa figura materna, Yi a mi Osorongá, tão forte, tão bela
um grande abraço
delicadeza essa transa periquitita!
Rs...

Em@ disse...

Gostei do post do acasalamento. está muito interessante. sabia que nos EUA os periquitos são chamados Love birds e que são um símbolo do St Valentine's Day?
voltare, com certeza.
abraço

José Sousa disse...

Olá... Estive lendo o seu espaço e gostei imenço.PARABENS e continue.
Conheça os meus em;
www.minhaalmaempoemas.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com
www.congulolundo.blogspot.com

Seja meu seguidor e tente deixar seu comentário onde outros não deixaram. Leia o meu pewrfil.

Um grande abraço

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Há muito o que aprender
para se cuidar de quem se ama.
Em tempos de individualismo
e consumo irracionais,
rever e reaprender
o cuidado com o ser amado,
é um retorno
ao que nos torna humanos
de forma plena.

Dias de paz para ti.

anita sereno disse...

oi linda espero que estejas bem
lindo texto acasalamento coisa boa tanto em pássaros como na humanidade
querida te deixo um beijo e votos de um bom fim de semana

J Araújo disse...

Temos muito que aprender com os periquitos. O homem está mais pra galo.(rsrs)

Bj

Gisela Rosa disse...

adorei conhecer o acasamento dos piriquitos....obrigada Tânia um beijo

vagner vagner disse...

Ola pode mi tirar uma duvida li tudo isso e persebi que a minha fêmea e q faz esses movimentos