10 de maio de 2014

Paisagem Noturna





Desafio Poético com Imagens nº 96 Arte: Giulio Aristide Sartorio


Na superfície
Líquida
Dos sonhos
Do artista
A Lua aquarela-se.

7 comentários:

J Ribas disse...

Um belo texto que evoca poesia e sonho! Abraços!

jose reginaldo disse...

Uma pintura!Lindo!

Celso Mendes disse...

e nos olhos da poeta, a aquarela empalavra-se.

adorei, Tania.

Beijo.

Graça Pereira disse...

A aguarela entrançada nas palavras...muito belo.
Bj
Graça

Cecília Romeu disse...

Taninha,
na superfície líquida do poeta, habita um tanto da hidrografia do homem. Eis o milagre de misturar à terra, toda a água do mundo. Nem a lua ou todos os sonhos escapam desse (m)olhar.

Muito belo!

Beijos!

José Carlos Sant Anna disse...

E no fulgor da superfície humana, atônitos, os sonhos são rasgões que nunca se apagam... Que bela condensação, Tania!
Beijos,

jorge pimenta disse...

eis o verdadeiro arco-íris com que nos enganamos todos os dias...

beijo de mil e uma cores, amiga-poema!